top of page
  • Foto do escritorEspaço Vivo Comunicação

Vem aí o FNEC 2023: tempo de repensar o desenvolvimento a partir da criatividade humana

O evento pretende criar experiências sensoriais que demonstrem como a economia criativa pode contribuir para a diversificação econômica do município e da região.



Pessoas tomando café da manhã ao redor de uma mesa.
Da esquerda para a direita: Cristiane Araújo - Coordenadora ADESIAP Congonhas, Geordane Silva - Superintendente de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Congonhas, Dr. Cláudio Souza - Prefeito de Congonhas, Gabi Palmieri - Chef de Cozinha e produtora do Bendito Licor. Fotografia: Espaço Vivo Comunicação/Daniel Silva.

Em face da urgência de se repensar os modelos produtivos das cidades mineradoras de Minas Gerais, o V Fórum de Negócios de Congonhas – FNEC 2023 irá explorar o potencial da Economia Criativa para diversificar a atividade econômica do município e agregar valor a produtos, serviços e experiências.

Em Congonhas, há inúmeros talentos que encontram na história, cultura, ciência e tecnologia sua inspiração e campo de trabalho. Programado para os dias 22, 23 e 24 de novembro, das 14 às 22 horas, na Romaria, o evento está sendo preparado para receber moradores locais e da região, especialmente mulheres, que exerçam atividades informais, sejam donos de micro e pequenas empresas e MEIs; como também representantes e funcionários das médias e grandes empresas; diretores, professores e alunos de instituições de ensino; e lideranças municipais e regionais.


O FNEC 2023 – Congonhas Criativa é realizado pela Prefeitura de Congonhas, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão e sua Superintendência de Desenvolvimento Econômico, que busca com esta iniciativa fomentar novos eixos de alavancagem do desenvolvimento sustentável. A gestão do evento é de responsabilidade da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap). A Fundação Dom Cabral é apoiadora do Fórum.


A Economia Criativa apresenta modelos de negócio ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos, com vistas à geração de trabalho e renda. A Economia Criativa abrange áreas como o turismo, gastronomia, patrimônio histórico, inovação e tecnologia possibilitando o surgimento de novas soluções para problemas de setores tradicionais como mineração e siderurgia, em uma organização colaborativa de criação e desenvolvimento de produtos e serviços inovadores.


Entre as metas do FNEC 2023 – Congonhas Criativa estão integrar setores público, privado e terceiro setor; atrair um público de aproximadamente 2 mil visitantes, principalmente mulheres entre 25 e 65 anos de idade; e ainda qualificar e capacitar 800 pessoas, além de reunir 25 expositores.


Destaques da programação


A programação apresenta palestras, workshops e atrações culturais relacionados à temática do Fórum, possibilitando que os participantes troquem conhecimento e reflitam sobre a importância de buscar alternativas para a economia local. Esta será também uma oportunidade de realização de negócios entre expositores de serviços e produtos de interesse das empresas locais.


Maior destaque da programação, a palestra “Reciclar, Reinventar ou Desaparecer”, ministrada pelo professor, historiador, escritor e pensador Leandro Karnal, acontecerá no dia 22 de novembro, às 19h, no Palco Principal do evento na Romaria, e apontará para os participantes a necessidade da quebra de paradigmas.


As pessoas são movidas pelo hábito. As coisas com as quais nos acostumamos são repetidas incessantemente. A zona de conforto é um desafio para todas as pessoas. Como estabelecer práticas estratégicas de atualização e desafios? Como enfrentar o desafio da busca constante de melhora e desempenho? Como enfrentar um mundo líquido no qual tudo está sempre se transformando? Karnal contribuirá para que os participantes encontrem suas próprias respostas a estas perguntas.


No mesmo dia e local, às 14h, ocorre outra palestra de grande interesse para o desenvolvimento local e regional: “Economia Criativa e o Futuro de Congonhas – como pensar o futuro a partir de políticas públicas”, ministrada por Silvio Barros, ex-prefeito de Maringá-PR (2005 – 2012). Ele foi o primeiro chefe de executivo municipal do Brasil a implementar a lei geral da pequena e microempresa. Sua gestão desenvolveu políticas públicas para estimular a geração de empregos e o desenvolvimento econômico.


A palestra de Sílvio Barros é direcionada para políticos e outras lideranças de Congonhas e região. Nossa região carece do estabelecimento e desenvolvimento de políticas públicas regionais, ainda mais entre cidades que ficam a 15 ou 20 minutos de distância umas das outras, como é o caso do Alto Paraopeba.

Políticas públicas


O FNEC 2023 – Congonhas Criativa desperta as atenções para a necessidade de se pensar o futuro de Congonhas e apresentará duas ferramentas para isso: o Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico, que garante recursos para o planejamento a partir da diversificação econômica e que representa a primeira etapa da execução da Política Municipal de Desenvolvimento Econômico.


A segunda ferramenta será a criação do Plano Estratégico Desenvolve Congonhas 2034, que contribuirá substancialmente para o desenvolvimento sustentável de Congonhas. A meta da Prefeitura é lançar este plano em 2024. Para a sequência, está prevista a criação do escritório de gestão de projetos.


Estandes


A Prefeitura de Congonhas ocupará alguns dos estandes para apresentar seus programas de incentivo a diversificação econômica.


O Estande Master “Visite Congonhas” é um espaço turístico com exposição de produtos artesanais e gastronômicos dos Programas “Design do Artesanato” (com o lançamento de sua coleção) e “Primórdios da Cozinha Mineira” (com a apresentação de pratos tradicionais e o famoso chá feito a partir da folha de congonha). Este estande distribuirá materiais de divulgação do destino turístico Congonhas e irá disponibilizar experiências de passeios ecológicos com a utilização de óculos 3D.


O Espaço “QG da Inovação” proporcionará experiências de inovação e tecnologia para os visitantes.


O Estande de livros será dedicado a autores de Congonhas, já que a literatura também está associada à Economia Criativa.


Um desses espaços será ocupado pelo Estande da “Feira Cores e Sabores”, que é uma modalidade itinerante de Economia Criativa, com lançamento previsto para janeiro de 2024.


Os outros estandes serão ocupados por fornecedores de grandes empresas, instituições de ensino que apresentem soluções tecnológicas e por iniciativas exitosas de Congonhas, como quitandas, licores, cachaças, entre outras.


Atrações artísticas e culturais


O FNEC 2023 – Congonhas Criativa abrirá espaço para artistas locais, contando com apresentação dos compositores de grandes sambas-enredo das antigas e atuais escolas de samba da cidade. O objetivo é valorizar esta vertente da classe artística local. Outros profissionais que geralmente atuam na produção do Carnaval, como costureiras, carpinteiros, coreógrafos, técnicos de som, também fazem parte do público-alvo do FNEC.


Espaço de convivência


Neste espaço, as pessoas poderão interagir de maneira mais descontraída enquanto apreciam uma comidinha ou bebidas locais. A folha da congonha será o elemento central do espaço de convivência. Pelo menos um dos pratos servidos, o macarrão, levará em seu molho este ingrediente local, comumente utilizado para produção de chá.


Visando, num futuro próximo, a produção artesanal e a comercialização do chá de congonha, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) está preparando um plano de trabalho para o desenvolvimento dessa atividade no município.


O V FNEC contará com o espaço “Super Games”, destinado aos apaixonados por jogos eletrônicos e aos interessados em aprender mais sobre seu desenvolvimento.


O “Espaço Kids”, destinado a crianças de todas as idades, irá oferecer diversos brinquedos, como forma de promover integração e socialização entre o público infantil presente no Fórum.


Resultado previsto


A expectativa é que, a partir da realização do FNEC 2023 – Congonhas Criativa, seja possível fundar as bases para uma economia mais resiliente; estabelecer um círculo virtuoso com propósito direcionado, para que mais empresas possam implementar negócios de impacto; facilitar e qualificar a conexão entre investidores e empreendedores; desenvolver novos profissionais atuando para gerar ações tecnológicas expressivas juntamente com as instituições de ensino, centros de pesquisa, empresas; e fortalecer as políticas públicas que estimulem e favoreçam um ecossistema direcionado ao empreendedorismo, a inovação, tecnologia e novos negócios.


Adesiap


Gestora do V Fórum de Negócios de Congonhas – FNEC 2023, a Agência de Desenvolvimento Econômico e Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba atua há 20 anos, sempre comprometida com o desenvolvimento sustentável dos territórios.


Por meio de um sistema de governança integrado, apartidário e intersetorial, busca impactar positivamente a vida das pessoas. Com um corpo técnico qualificado, a Adesiap coopera para o sucesso do FNEC 2023 – Congonhas Criativa e trabalha para, juntamente com o realizador – a Prefeitura de Congonhas – e parceiros, fazer desse evento um marco de desenvolvimento econômico e social para o município e toda a região.


Toda a programação do FNEC é gratuita, mas atenção, as vagas são limitadas. O credenciamento é pode ser feito clicando aqui!


Opmerkingen


bottom of page